CEPE SP LEVA SINFÔNICA DE CUBATÃO A FUNCIONÁRIOS DO EDISA

Apresentação acontece na próxima quarta-feira (20), ao meio-dia, na sede da empresa em Santos

 

Homenagear funcionários e colaboradores da Petrobras com um espetáculo musical é a proposta do evento “Um abraço de Natal”, que acontece na próxima quarta-feira (20), às 12 horas, na sede da Petrobras, em Santos (Rua Marquês de Herval, 90 – Valongo). A intervenção cultural, no horário do almoço dos funcionários, será feita pela Banda Sinfônica de Cubatão e a iniciativa é do Clube dos Empregadores da Petrobras (CEPE SP).

“Um abraço de Natal” propõe uma reflexão propícia sobre esta época do ano, utilizando a arte para sensibilizar as pessoas e despertar o espírito natalino, desenvolvendo relações humanas com valores como unidade, amor ao próximo, solidariedade, justiça, harmonia e paz.

De acordo com o presidente do CEPE SP, Milton Nascimento, “a iniciativa vai ao encontro da nossa missão enquanto maior Clube de Empregados da Petrobras do Brasil. O nosso objetivo é aproveitar este período do ano para oferecer uma atividade que desperte a emoção e promova a integração da família petroleira”.

O CEPE SP foi fundado em 1962, em São Paulo, tendo 55 anos de trajetória. Destaca-se entre os 34 CEPEs que existem em todo Brasil. O Clube desenvolve uma série de atividades, como projetos, eventos e parcerias para reunir os petroleiros do Estado fora do ambiente corporativo.

Sinfônica de Cubatão

Para tocar o coração das pessoas com “Um abraço de Natal”, o CEPE SP apostou no talento e na qualidade técnica da Banda Sinfônica de Cubatão, que é um dos corpos estáveis da Secretaria do Município e trará em seu repertório clássicos como “Mourão”, de Guerra Peixe; “Concerto para clarinete”, de Artie Shaw; “Noite Azul e “White Christmas”, com arranjos feitos pelo maestro Roberto Farias, criador da Banda Sinfônica; “A Christmas Celebration “, de Alfred Reed; e “All you need is love”, dos Beatles.

A Banda Sinfônica de Cubatão é composta por 80 músicos profissionais e conta com a regência titular de Rodrigo Vitta e regente-assistente Ulysses Damacena. O grupo começou como fanfarra, na década de 1970, na Escola Afonso Schmidt. De tanto ganhar festivais e concursos na Baixada Santista e em todo Brasil, deixou de competir, participando como convidada especial. Em sua trajetória, coleciona títulos e já dividiu o palco com nomes como Raíces de América, Demônios da Garoa, Thobias da Escola de Samba Vai-Vai, Liriel e artistas estrangeiros como o trio argentino MJC, a flautista norte-americana Kim Walker e sendo regida por maestros internacionais como o húngaro Laszlo Marosi.

O regente titular da Sinfônica, Rodrigo Vitta, comandará a atração. Ele aponta que é uma oportunidade de divulgar o trabalho do grupo, que é uma das referências regionais de formação musical. “Ficamos muito felizes com o convite. Preparamos um repertório recheado de músicas natalinas e, também, outras canções feitas especialmente para formação sinfônica, como a brasileiríssima ‘Mourão’. Há, ainda, uma obra cheia de energia, de Artie Shaw, com um solo de clarinete que é muito interessante”, aponta.

2017-12-22T12:00:39+00:0014/12/2017 - 20h08|0 Comments

Leave A Comment